Processo acusa Facebook de espionar usuários do Instagram com suas câmeras

O gigante da tecnologia Facebook foi acusado de espionar usuários do Instagram por meio de câmeras de seus telefones celulares, de acordo com um processo aberto recentemente.

Processo acusa Facebook de espionar usuários do Instagram com suas câmeras

The Verge relata que o gigante da tecnologia Facebook está sendo acusado de espionar usuários de seu aplicativo de compartilhamento de fotos Instagram devido ao uso não autorizado de câmeras de telefones celulares dos usuários. O processo surge após notícias da mídia em julho de que o Instagram parecia estar acessando câmeras do iPhone quando o aplicativo não estava sendo usado.

O Facebook negou os relatórios e alegou que o problema foi causado por um bug que a empresa disse que estava corrigindo. O bug supostamente causou notificações falsas no iOS 14, que indicava que as câmeras do iPhone estavam sendo acessadas quando não estavam sendo usadas ativamente.

Na reclamação legal apresentada na quinta-feira no tribunal federal de São Francisco, uma usuária do Instagram de Nova Jersey chamada Brittany Conditi alegou que o uso da câmera pelo aplicativo é intencional e feito com o objetivo de coletar “dados lucrativos e valiosos sobre seus usuários que ele não teria acesso a. ”

A reclamação alega que, ao “obter dados pessoais extremamente privados e íntimos de seus usuários, inclusive na privacidade de suas próprias casas”, o Instagram e o Facebook são capazes de coletar “insights valiosos e pesquisas de mercado”.

O Facebook foi acusado em um processo separado aberto no mês passado de usar tecnologia de reconhecimento facial para coletar ilegalmente os dados biométricos de seus mais de 100 milhões de usuários do Instagram. O Facebook negou a alegação e afirmou que o Instagram não usa tecnologia de reconhecimento facial.

O caso apresentado recentemente é Conditi v. Instagram, LLC, 20-cv-06534, Tribunal Distrital dos EUA, Distrito Norte da Califórnia (San Francisco).

Lucas Nolan é um repórter do Breitbart News que cobre questões de liberdade de expressão e censura online. Siga-o no Twitter @LucasNolan ou entre em contato pelo e-mail seguro no endereço lucasnolan@protonmail.com